05/05/2017

Resenha: Por Lugares Incríveis

Titulo: Por Lugares Incríveis
Autora: Jennifer Niven
Paginas: 336
Editora: Seguinte



Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.


Resenha:
Por Lugares Incríveis conta a história de Theodore Finch e Violet Market, são dois jovens que aparentemente não tem nada em comum.

Theodore Finch é conhecido como uma aberração em sua escola, ele se veste, age e fala de modo diferente, e ele é fascinado com a morte, mais especificamente com o suicídio.

" - Sabe o que gosto em você, Finch? Você é interessante. Você é diferente. E consigo conversar com você. Não deixe isso subir á cabeça.

Violet Markey é popular, namorava o garoto popular e era amiga das meninas populares, só que ultimamente tudo mudou, ela passou por uma experiencia de quase morte onde perdeu sua irmã, Eleanor, e ela se culpa por ter sobrevivido.

"Não sou perfeita. Tenho segredos. Sou uma bagunça. Não só o meu quarto, mas eu mesma. Ninguém gosta de bagunça."

Os dois se encontram pela primeira vez no topo de uma torre na escola, Finch está lá para uma pesquisa quando ele vê Violet. Ele consegue impedir ela de pular, mas uma comoção chama a atenção dos outros alunos da escola, ele então inventa uma história, onde Violet é uma heroína e que ela impediu Finch de se matar, todos passam a acreditar que ela o salvou, quando na verdade foi o contrario.

"Conheço a vida bem o suficiente para saber que não podemos acreditar que as coisas vão ser sempre iguais, não importa o quanto a gente queira. Não podemos impedir que as pessoas morram. Não podemos impedi-la de ir embora. Não podemos impedir nós mesmos de ir embora."

Na aula de geografia o professor propõe um trabalho em dupla e Finch pede na frente de toda a turma para fazer com ela, a impedindo de poder recusar. O trabalhar é que eles devem visitar lugares incríveis de Indiana.


Eles acabam descobrindo um no outro os motivos para seguirem em frente, e é graças conhecerem os lugares incríveis que eles aprendem a encontrar a beleza que cada dia esconde.

"Aprendi que existem coisas boas no mundo se você procurar por elas. Aprendi que nem todo mundo é uma decepção, incluindo eu mesmo."

Finch é um personagem divertido, irônico e que é impossível não gostar, ele não se importa com o que pensam dele e tenta viver a sua vida, a cada semana ele é um Finch diferente, assumindo um novo figurino, personalidade e comportamento novo.

Violet é aquela menina doce e inteligente, com um futuro maravilhoso, mas que foi abalada por uma tragédia, depois da morte de sua irmã ela abriu mão de muita coisa, é impossível não se comover com a história.

"Você merece coisa melhor. Não posso prometer que vou estar por perto, não porque eu não queira. É difícil explicar. Sou problemático. Estou despedaçado, e ninguém pode me consertar. Eu tentei. Ainda estou tentando."


O começo foi meio entediante, mas abordar temas como depressão, transtornos e tendencias suicidas não deve ser nada fácil, a autora escreve um inicio leve para preparar o leitor para as emoções que virão a seguir.

Os personagens evoluirão muito. Não posso falar muito sobre os personagens secundários, pois a autora se concentrou tanto nos personagens principais que não deixou muito espaço para os outros.

"E se a vida pudesse ser assim? Sós as partes felizes, nada das horríveis, nem mesmo as minimamente desagradáveis. E se a gente pudesse simplesmente cortar o ruim e ficar só com o bom?"

Eu gostei muito dessa capa, das cores, da imagem, linda. A narrativa é em primeira pessoa e alterna no ponto de vista de Finch e Violet, as paginas são amarelada e o tamanho da fonte é bom, a revisão esta impecável. 

Com uma escrita muito envolvente, Jennifer Niven criou uma história maravilha que me tocou como poucas. O desfecho apesar de ter sido previsível ainda assim me tocou de uma forma que eu não espera. 

Para quem ainda não leu, eu recomendo.


9 comentários:

  1. Nossa parece uma trama e tanto entre dois suicidas que se conhecem e resolver mudar o rumo de suas vidas conhecendo vários lugares, não deixa de ser uma aventura também, parece ser um livro bem legal.

    ResponderExcluir
  2. Que resenha maravilhosa, se existia algum duvida sobre ler esse livro você tirou toda e qualquer uma! A história tem cara de ser emocionante e os protagonista simplesmente muito interessantes.

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Que resenha maravilhosa, a histora me comoveu, me deixou curiosa para conhece o final dessa aventura do dois. Bem interessante alguém poder conseguir mudar um pensamento de alguém, de não suicida, algo incrivel!

    ResponderExcluir
  4. Kettelyn!
    Não tive oportunidade ainda de ler esse livro, mas tenho a maior vontade, porque aborda temas importantes e devem ser discutidos.
    O que achei mais interessante é que os protagonistas acabam criando uma relação de dependência um com o outro e desistem da vontade de cometerem suicídio.
    FELIZ DIA DAS MÃES!
    “Sê humilde para evitar o orgulho, mas voa alto para alcançar a sabedoria.” (Santo Agostinho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. O adicionei em meus desejados, mas fiquei preocupada com a intensidade que o livro traz ao leitor, espero que o final não seja trágico, mas estou pensando nisso…

    ResponderExcluir
  6. Adorei essa indicação e a capa é realmente muito bonita, simples, mas bem significativa diante das coisas que vc comentou na resenha. Parece ser uma história bastante bonita, mesmo lidando com temas pesados como morte, culpa, etc. O valor da amizade deve prevalecer sobre tantos sentimentos obscuros. Adorei.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  7. Comecei a ler a resenha porque achei a capa tão bonita e estava curiosa para saber sobre o quê o livro falava. Quando vi que era sobre “jovens suicidas” fiquei sem fôlego, afinal de contas, só quem tem um amigo ou parente que tentou dar fim a própria vida sabe do que estou falando.

    ResponderExcluir
  8. Narrativa em primeira pessoa? Alternada entre personagens?? Já amei! kkk’
    Já tinha visto esse livro antes, mas, não sabia do que se tratava.
    Confesso que me surpreendeu.
    Sem contar que essa capa é super fofa.

    ResponderExcluir
  9. Esse livro foi fantástico! Você lê a sinopse do livro e pensa: “Nossa! Que loucura.”
    E é isso mesmo, uma loucura, meio divertida, meio problemática, meio triste.
    Eu ainda tô com ele na cabeça e não consigo me desapegar. Estou tão ligada a ele que eu sempre me pego pensando nele e no “e se...”, “será que...”, “se eu fosse...” e “Por que?”
    Acho que esse livro vai ficar marcado na minha mente e coração.
    Adorei sua resenha ^_^ E esse livro tbm quebrou meu coração :'(

    ResponderExcluir