08/07/2017

Resenha: Sonata em Punk Rock - Babi Dewet


Titulo: Sonata em Punk Rock
Série: Cidade da Música
Autora: Babi Dewet
Paginas: 300
Editora: Gutenberg


Sinopse: Por que alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos.No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar.
Em um universo completamente diferente do que estava acostumada, repleto de notas, arpejos, partituras, instrumentos e disciplina, Valentina irá mostrar ao certinho Kim que não é só ele que está precisando de um pouco de rock’n’roll, mas sim toda a Cidade da Música.



Resenha
Sonata em Punk Rock é uma literatura nacional juvenil, é o primeiro da série Cidade da Música que terá três volumes.

Valentina Gontcharov, ou Tim como prefere ser chamada, é uma garota de 18 anos com cabelos platinados e roupas rebeldes, ela tem uma personalidade forte, ama a música, e quando ela não esta trabalhando no mercadinho do bairro, para ajudar nas contas de casa, ela esta com o seu violão sonhando com o dia em que entrara na Academia Margareth Vilela. Tim é muito talentosa, tem um ouvido capaz de reconhecer notas e reproduzi-las com facilidade, e tudo o que sabe sobre música aprender sozinha.


"Valentina havia tentado traçar um plano: pediria um empréstimo no banco ou se ofereceria para trabalhar de graça no conservatório. Era do tipo que não desistia sem lutar. Só que o destino pode ser irônico quando convêm, e, por mais que ela não gostasse, trazia uma solução."

O pai dela abandonou sua mãe e ela quando ainda era muito pequena. Anos mais tarde seu pai reaparece, agora ele é famoso e considerado um grande violinista e quer se redimir e oferece para pagar a faculdade de música que a mãe dela não teria condição de pagar e que é o seu grande sonho.

A cidade da Música é um lugar onde tudo é movido a musica, com certeza o melhor lugar, mas, ao chegar lá ela percebe que nada seria fácil, ela sempre gostou de rock, mas a maioria dos estudantes seguem as musicas clássicas, as quais Tim não tem nenhuma familiaridade e por isso acaba se sentindo deslocada.


"A verdade é que quando se faz o que gosta,tudo começa a fazer sentido e valer a pena."

A medida que os dias vão passando ela acaba fazendo amizade com Sarah uma violinista muito talentosa e que tem uma bando com Pedro e Fernando. Tim logo na primeira semana deve escolher um instrumento clássico para estudar e ela resolve escolher o piano, por acreditar ser um instrumento fácil de aprender, mas ela acaba se engando, alem de não ser nada fácil a sua professora ainda é muito rigorosa. 

Vendo que não iria conseguir passar de ano sem ajuda, ela decide pedir ajuda para a ultima pessoa que aceitaria, Kim, o garoto popular, lindo e um gênio no piano.


"O som do piano era incrível, e a forma delicada com que Kim tocava fazia parecer que a musica saia de sua própria cabeça. Era leve, romântica e com combinações de notas que ela não imaginaria que pudessem estar juntas. 

Kim é mal humorado e é o filho da dona da escola, logo, o herdeiro de tudo. E um excelente pianista, mas ele carrega muito coisa dentro de si que aos poucos vamos desvendando, e a personalidade hostil dele esconde o que na verdade ele é, um garoto inseguro. Ele é um personagem que eu gostei muito e ele foi muito bem desenvolvido.



"O amor pela música sempre deveria ser mais do que a responsabilidade."

Comecei a leitura sem muitas expectativas e ela me surpreendeu muito. É obvio o quanto Tom amadurece no decorrer e Babi nos dá uma aula de música através do livro. 

As informações foram sendo inseridas aos pouco e com muito naturalidade, a autora consegue prender a atenção do leitor com uma escrita direta e sem enrolação, o que faz o livro fluir com facilidade.

Narrado em terceira pessoa pelo ponto de vista de Tim e Kim, a capa tem uma ilustração linda e que combina perfeitamente com o livro. O desfecho é muito satisfatório, e deixa uma parte para o próximo livro.

Recomendo a leitura, principalmente para quem ama música, com certeza ira gosta de Sonata em Punk Rock. Estou ansiosa pela continuação.



13 comentários:

  1. Estou doida para ler algo da Babi, ainda não li nada!
    Esse livro é muito lindo e a leitura parece ser bem leve e gostosa!
    Amei a premissa do livro e a história regada a música deve ser muito boa!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  2. Amei a história em si, havia lido apenas a sinopse e já tinha gostado, depois dessa resenha gostei ainda mais. Esse livro faz muito meu gênero, e ainda mais que é nacional, dando uma abertura para escritores de nosso país. Fiquei curiosa sobre a Tim e o Kim, e sobre como a Tim se sairá com o piano.
    Com certeza irei ler essa obra e suas continuações.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conheço a escrita dessa autora, mas tenho tido cada surpresa agradável com as obras de autores nacionais que já quero ler também.
    Você tem razão, essa capa ficou linda D+.

    ResponderExcluir
  4. Faz um tempinho que estou querendo ler esse livro, o problema da Tim é bem parecido com o meu problema na dança, faço Street Dance e simplesmente odeio o fato das escolas profissionais de dança considerarem apenas as danças clássicas, enfim, adorei o enredo do livro e espero que eu finalmente consiga lê-lo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Não sabia que esse livro era nacional, uma amiga minha me recomendou mas eu ficava com um pé atrás porque não fazia meu gênero, mas estava enganado. A história parece ser incrível, o modo em como a autora coloca os personagens na narrativa e do jeito que a leitura flui é encantador.
    Espero poder esse livro.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ketellyn!
    Achei linda a capa de Sonata em Punk Rock, mas não me interessei pela trama, não curto livro juvenil, mas como sou uma leitora de livros nacionais e esse é o primeiro livro de uma série, quem sabe depois de ler sua opinião sobre o segundo volume eu acabe me interessando e decida conhecer a história de Valentina?!...
    Mas por enquanto Sonata em Punk Rock não vai para a minha lista de leitura...
    Bjos!

    ResponderExcluir
  7. Já algum tempo que quero ler este livro, e após ler um conto escrito pela mesma autora que fala sobre a relação de música fiquei ainda mais entusiasmada por esta leitura. A autora tem uma escrita leve, divertida, mas ao mesmo tempo surpreendente, cativante, e seus personagens com uma personalidade forte, e quando junta tudo deixa o leitor super feliz com a leitura. Tenho certeza que vou amar me envolver com esta aventura, e já estou torcendo pelo final feliz.


    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Já li muita coisa positiva sobre as letras da Babi. Só ainda não consegui ler nada dela, mas depois desta resenha, é claro que a vontade aumentou.
    Adoro leituras leves e que ainda tragam a música como plano de fundo e porque não, história central.
    Personagens que se encaixam e de quebra, ainda trazem sua bagagem para agregar ainda mais.
    A capa é belíssima e o livro vai para minha lista de desejados com certeza!
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Oieee!
    Ainda não conheço o modo de escrita da autora, mas já ouvi falarem muito bem dela.
    Confesso que só conheço esse livro da autora e pela sua resenha com certeza é um livro que eu gostaria. Já vou botar na lista de desejados.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ketellyn!
    Que legal esse livro adoro quando temos protagonistas que gostam de música por que sempre conseguimos visualiza-los através da música!! Gostei bastante da estória e torço para sair logo a sua continuação!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Esse livro é muito encantando, sendo musica é maravilhoso para mim. A trama do livro é especial, a forma que foi feita, os acontecimentos que passa com ela, o jeito que a personagem se senti deslocada de um lugar onde não se sente bem e isso e bem real porque pode acontece com qualquer um. Realmente a musica e a melhor amiga que podemos ter!
    Gostei muito do livro!

    ResponderExcluir
  12. Olá Ketellyn ;)
    Já conheço a Babi faz tempo, desde que ela lançou o primeiro livro de SAN de forma independente, tanto que comprei ele diretamente com ela e veio autografado *-*
    Adoro a nossa literatura nacional juvenil, ultimamente é um livro bom atrás do outro que estou descobrindo!
    E que bom saber que terá uma continuação, fiquei mais animada ainda para ler!
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. De cara me interessei pelo livro, primeiro por conta da resenha e depois pela capa - que convenhamos, é maravilhosa!
    Enfim, mais um livro para eu anotar a minha lista!

    ResponderExcluir